NEWS

Post Top Ad

26 de janeiro de 2021

Polícia identifica advogado como suspeito de matar barbeiro em bar de Salvador

 

A polícia identificou o homem suspeito de matar o barbeiro Lucas Souza de Araújo a tiros, dentro de um bar no bairro do Imbuí em Salvador. De acordo com a polícia, o suspeito é o advogado José Geraldo Lucas Júnior, que teve prisão temporária decretada pela Justiça.

Nesta terça-feira (26), policiais estiveram na casa do suspeito, mas ele ainda não foi encontrado. Um amigo de José Geraldo, que estava no bar junto com ele, também teve prisão temporária decretada e está sendo procurado.

O G1 conversou com o também advogado Antonio Glorisman, que faz a defesa de José Geraldo. Ele informou que um mandado de busca para localizar a arma do crime também foi expedido pela Justiça.

“Além do mandado de prisão temporária, também teve o cumprimento de um mandado de busca. O diretor do DH [Departamento de Homicídios], delegado José Bezerra, solicitou que nós acompanhássemos a busca, em uma singularidade legal e profissionalismo, reservando todos os direitos. Meu cliente não estava em casa e nós estamos trabalhando para apresenta-lo essa semana ainda", disse.

Segundo a família, Lucas Souza de Araújo, de 29 anos, foi morto após tentar defender a esposa de um assédio. Apesar de afirmar que Geraldo foi o autor dos tiros, a SSP ainda não detalhou se o assédio foi cometido por Geraldo ou pelo amigo dele.Depois que passou a ser procurado por matar o barbeiro, o advogado apagou as fotos das redes sociais.  

Lucas Souza de Araújo estava no bar acompanhado da esposa, do irmão e da cunhada. No momento em que a companheira e a cunhada foram ao banheiro, um dos suspeitos assediou a esposa dele.

Acompanhando a situação, Lucas foi tirar satisfação. Geraldo então sacou a arma e disparou contra ele. O barbeiro foi atingido na cabeça e no peito, e morreu na hora. O tio da vítima disse que o advogado agiu o tempo inteiro para matar Lucas.

"O cara atirou para matar. Não foi para amedrontar, foi para matar. O pai dele [da vítima] me ligou desesperado, dizendo 'mataram meu filho, mataram meu filho'. Eu fui buscar ele em casa, na Liberdade [bairro], e levei no Imbuí, mas eles não estavam mais lá”, contou.

A família e as testemunhas ainda não foram ouvidas pela polícia. Eles devem prestar depoimento nesta terça, depois do enterro do corpo de Lucas. O sepultamento será na cidade natal da família, em Santa Inês, a cerca de 200 quilômetros de Salvador.

"Ele [suspeito] tirou a vida de um pai de família. Meu filho deixou uma filha de 8 anos e um filho de 4 anos. Ele cessou a vida de meu filho com a maior frieza. Nós queremos justiça da terra. Isso não vai ficar assim. Nenhum cidadão está a cima da lei", disse ele.

Lucas tinha uma barbearia em São Cristóvão. Além da esposa, ele deixa dois filhos – uma menina e um menino. (G1)

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site oficial de Buerarema - Bahia

O site oficial de Buerarema - Bahia

Post Top Ad