NEWS

Post Top Ad



21 de fevereiro de 2024

Médico é preso sob a acusação de racismo em Itabuna

 

O médico Luís Leite, da Maternidade Otaciana Pinto, antiga Maternidade da Mãe Pobre, em Itabuna, foi acusado de racismo por uma enfermeira, nesta quarta-feira (21). A autora da denúncia fazia uma vistoria a serviço da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) e teria ouvido ofensa ligada à cor da sua pele.




Conduzido para a Delegacia, o profissional de saúde foi autuado em flagrante pela Polícia Civil e será submetido a uma audiência de custódia. Até o momento, a direção da Maternidade não se manifestou sobre a ocorrência. A defesa do médico nega a denúncia e afirma que o acusado fez apenas um elogio, mas acabou sendo mal interpretado.




CASOS ANTERIORES

Ginecologista e obstetra, o médico já havia sido alvo de denúncias, em ocasiões distintas, de gestantes atendidas na Maternidade da Mãe Pobre. Num dos casos, em 2018, ele foi acusado de dar dois tapas no rosto de uma adolescente de 16 anos.




Noutro, teria cobrado R$ 1.200,00 para fazer um parto via SUS. A acusação rendeu denúncia formal do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra Luís Leite, em 2013. (Piment


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad