NEWS

Post Top Ad

17 de janeiro de 2021

Estigma das doenças mentais é tema de redação do Enem

 

Os participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 impresso terão de dissertar sobre “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira” na primeira prova deste domingo (17). 

A redação deve ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvida a partir da situação-problema proposta e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores. 


Análises
Na avaliação dos professores ouvidos pelo R7, o tema não surpreendeu, foi considerado importante, abordado ao longo do ano, e que favoreceu os estudantes mais bem preparados. "Foi um tema trabalhado no ano de 2020, tendo em vista a questão pandêmica. Foi um tema tranquilo, em que o aluno deveria primeiramente trabalhar a questão da saúde mental e em contrapartida falar sobre os estigmas causados pelas doenças mentais", avalia o professor de redação do sistema COC by Pearson, Rodrigo Noronha.

Milton Costa do Curso Pré-Vestibular Oficina do Estudante, considerou o tema pertinente e importante, dentro do padrão esperado para o Enem. "A primeira das três provas de redação já oficialmente agendadas pra edição 2020 do Enem faz aquilo que o exame se propõe a fazer e faz desde 2012, pelo menos, com exceção de 2018, que é uma situação problema dentro da realidade brasileira", afirma o professor. "É nada mais do que uma questão que demanda respostas, saídas as mais diversas pra ser resolvida. Neste caso, os candidatos deveriam propor caminhos para vencer o estigma que persegue vários brasileiros que têm alguma doença mental e que têm a vida bastante complicada por conta deste estigma." Na avaliação de Costa, "é bastante provável que candidatos bem preparados consigam produzir excelentes textos e prova boa é aquela que privilegia quem se preparou bem".

Maria Catarina Bózio, coordenadora de redação do Poliedro, apontou o que poderia ser abordado no cenário nacional e internacional para desenvolver o tema. "Como repertório, os alunos tinham de forma bastante acessível o diálogo com literatura brasileira, Machado de Assis, colocando O Alienista, mais próximo da sua dinâmica cotidiana o próprio uso de palavras pejorativas como o termo retardado".

Ela cita também os trabalhos de figuras brasileiras icônicas, como o artista Arthur Bispo do Rosário e a médica Nise da Silveira, uma das primeiras a defender uma política antimanicomial no país. "Pensando em abrangências mais globais, a gente poderia trazer o filósofo Byung Chun Han, que vai falar um pouco sobre depressão, sobre ansiedade, burnout e que tipo de percepções esse tipo de doença carrega ainda hoje na sociedade brasileira como um estigma de fraqueza, de ‘não deu conta’, ou mesmo pensar no Foucault, com a História na Loucura e todo o levantamento que ele faz a respeito disso", detalha a coordenadora.

Thiago Braga, professor e autor do Sistema de Ensino pH destaca que a "sociedade brasileira encara a questão de saúde mental com muito preconceito, principalmente no mercado de trabalho". Para ele, a educação tem mudado essa postura com a mudança da base curricular. Braga também chamou a atenção pelo aumento de casos de depressão.

Já Sérgio Paganim, coordenador de Linguagens do Anglo, lembra o histórico de tratamento nos manicômios e os afastamento: "A sociedade sempre lidou com as doenças mentais com o afastamento e isso traz consequências como pouca visibilidade do problema e poucas ações do Estado para resolver esse problema.  

Prova
O primeiro dia de provas presenciais começou oficialmente às 13h30. Os participantes terão 5h30 para responder a 90 questões de múltipla escolha de Linguagens e Humanas, além de produzir uma redação. A correção da prova será transmitida pelo R7 Ensina no canal do portal no Facebook a partir das 18h30.

Os estudantes só poderão deixar o local de prova a partir das 15h30, quem sair antes será desclassificado. É permitido deixar o exame com o caderno de questões meia-hora antes do exame ser encerrado, a partir das 18h30. Às 19h, a prova chega ao fim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site oficial de Buerarema - Bahia

O site oficial de Buerarema - Bahia

Post Top Ad