01 de outubro de 2018

Buerarema – Comissão aprova relatório favorável ao prosseguimento do impeachment

A comissão especial do impeachment do Senado aprovou nesta sexta-feira (6), por 15 votos a favor e 5 contra, o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) favorável à continuidade do processo de afastamento da presidente Dilma
Rousseff. O texto será submetido agora à votação no plenário principal
do Senado. Dos 21 integrantes do colegiado, apenas o presidente da comissão,
senador Raimundo Lira (PMDB-PB), não votou. Antes de autorizar a votação
no painel eletrônico, ele explicou que só iria registrar voto caso
ocorresse um empate.
Para que o relatório fosse aprovado, eram necessários os votos da maioria simples dos integrantes da comissão (11 votos).
Veja como votou cada senador da comissão do impeachment:

A favor (15)
Dário Berger (PMDB-SC)
Simone Tebet (PMDB-MS)
Waldemir Moka (PMDB-MS)
Helio José (PMDB-DF)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Aloysio Nunes (PSDB-SP)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Ana Amélia Lemos (PP-RS)
Gladson Cameli (PP-AC)
Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)
Romário (PSB-RJ)
Wellington Fagundes (PR-MT)
José Medeiros (PSD-MT)
Zezé Perrella (PDT-MG)

Contra (5)
Gleisi Hoffmann (PT-PR)
Lindbergh Farias (PT-RJ)
José Pimentel (PT-CE)
Telmário Mota (PDT-RR)
Vanessa Grazziotin (PC do B-AM)

O parecer de Anastasia será lido em plenário na próxima segunda-feira
(9) e publicado no Diário Oficial do Senado. A partir daí, começa a
contar o prazo de 48 horas para a votação em plenário.
A previsão, segundo o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é
que o parecer de Anastasia seja apreciado pelo plenário na próxima
quarta-feira (11). O quórum para a abertura da sessão é de 41 dos 81
senadores (maioria absoluta).
Se o parecer for aprovado pela maioria simples (metade mais um) dos
senadores presentes à sessão, o processo é formalmente instaurado. Por
exemplo: se estiverem presentes 50 senadores à sessão, são necessários
pelo menos 26 votos para a aprovação ou rejeição do parecer.
Caso haja a aprovação, a presidente da República será afastada por até
180 dias para ser julgada pelo Senado e o vice-presidente Michel Temer
assumirá o comando do Palácio do Planalto. Se o relatório for rejeitado,
o processo é arquivado.

Posts Relacionados

Imagem de Destaque do Post
Buerarema – Vinícius Ibrann recebe JOSÉ RONALDO, JUTAHY, LÁZARO, ELMAR E AUGUSTO CASTRO em grande carreata

O Prefeito VINÍCIUS IBRANN recebeu no último Domingo (16) na cidade de Buerarema, o candidato a Governador da Bahia JOSÉ RONALDO e os candidatos a Senador IRMÃO LÁZARO e JUTAHY,  também os candidatos a Deputado Federal Elmar NASCIMENTO e AUGUSTO CASTRO estadual. A comitiva por onde passou recebeu uma calorosa e expressiva demonstração de carinho […]

Imagem de Destaque do Post
Ilhéus – Buerarema lado a lado com ZÉ RONALDO para Governador da Bahia “Evento – Grande Caminhada com Zé em Ilhéus e Inauguração do comitê de Augusto Castro em Itabuna” Confira tudo aqui!!!

Sendo as maiores lideranças políticas do município de BUERAREMA no Sul da Bahia, o Prefeito VINÍCIUS IBRANN e o líder político e também ex prefeito por dois mandatos ORLANDO FILHO, teve presença marcante na cidade de Ilhéus e Itabuna,  juntamente com a população bueraremense,  para participar de dois movimentos políticos.  Neste Sábado dia 25 a […]