09 de outubro de 2018

Brasil – Pedra no rim pode levar à morte!!! Veja 7 dicas para se prevenir

O nefrologista e coordenador de transplantes renais do Hospital de
Transplantes do Estado de São Paulo, Diogo Medeiros, e a coordenadora
do Centro de Rim e Diabetes do Hospital 9 de Julho, Maria Alice
Barcelos, listaram os principais cuidados relacionados a hábitos do dia a
dia que podem evitar as pedras no rim. Veja a seguir:
1. Beber muita água
A ingestão de líquidos é importante porque ajuda a
eliminar as toxinas do corpo, previne a formação de cálculos e o aparecimento
de infecções urinárias.
 2. Manter uma dieta equilibrada
Comer bastante frutas,
verduras e legumes — alimentos leves que têm fibras e bastante água em
sua composição — é essencial. Além disso, deve-se evitar o consumo
excessivo de sal, gorduras, doces e carnes vermelhas.
3. Checar regularmente a pressão arterial e o nível de açúcar no sangue

Se
um desses fatores estiver alterado, pode significar que algo não está
funcionando como deveria no organismo. Nesses casos, deve-se procurar um
médico o mais rápido possível.
4. Fazer atividades físicas

Praticar
exercícios regularmente é um hábito importantíssimo na prevenção dos
cálculos renais. Independentemente da atividade escolhida — que pode ser
desde uma caminhada a até mesmo um treino forte na academia —, deve-se
ter sempre uma garrafa de água por perto. Isso porque o esforço físico
normalmente implica perda de líquidos, que devem ser repostos para
evitar a desidratação.

5. Evitar o uso excessivo de medicamentosCuidado
com a ingestão de remédios sem prescrição médica. Substâncias como
anti-inflamatórios e analgésicos podem sobrecarregar os rins.
6. Não fumar, nem ingerir bebidas alcoólicas

Esses
hábitos, se realizados em excesso, não apenas deixam de contribuir com a
prevenção das doenças renais, como também podem afetar o funcionamento
do órgão.

7. Não se esquecer dos exames de rotina

Testes de
urina e os que dosam o nível de creatinina no sangue devem ser
realizados periodicamente. São eles os responsáveis por detectar alguma
alteração no funcionamento dos rins, o que, se ocorrer precocemente,
pode ser tratado com maior facilidade

Posts Relacionados