Brasil - Jornalista recebe alta e quer cobrir estreia da Chapecoense

Sobrevivente da tragédia de Medelín, antes da final da Copa Sul-Americana entre Atlético Nacional e Chapecoense, o jornalista Rafael Henzel recebeu alta do hospital em Chapecó nesta segunda-feira (19). Em entrevista coletiva, o narrador já tem duas datas marcadas para voltar ao trabalho.
Em fase de recuperação, Henzel alegou que os dias 9 e 25 de janeiro serão seus pontos iniciais para uma nova etapa em sua vida. No dia 9, o jornalista promete voltar à rádio de Chapecó e no dia 25 cobrirá a estreia da Chapecoense contra o Joinville pela Primeira Liga.


“Tenho um dever muito grande com a comunidade de Chapecó, que acreditou. Se eles acreditam, eu vou fazer. Vou para casa, mas vou ficar completamente no tratamento que resta, para eu voltar com tudo e com força, para dia 9 voltar a trabalhar na rádio e, a partir do dia 25, se Deus quiser, acompanhar todos os jogos da Chapecoense”, declarou.

Sobre o extenso calendário do Verdão do Oeste, o radialista pretende continuar acompanhando o clube, mas se poupará de algumas viagens e alegou não sentir medo de voltar à voar.

“Eu não diria assim, no ponto de vista de medo de viajar de avião eu nunca tive em nenhum momento. Você só fica um pouco preocupado porque na hora da transferência, me colocaram na clínica San Vicente, que foi espetacular, mas era do lado do aeroporto. É obvio que a gente pode repensar também em alguns deslocamentos, a gente possivelmente tem a viagem para o Japão também, com essa Copa Internacional, temos um amistoso com o Barcelona, parece que o Bayern também quer fazer um amistoso de pré-temporada com a Chapecoense. Nós temos 19 viagens para os jogos do Campeonato Brasileiro, mas é uma coisa que eu não pensei ainda", disse.

Com relação ao povo colombiano, Rafael Henzel que cobrir a Recopa Sul-Americana e reencontrar de “peito estufado” o povo que lhe acolheu.

“Eu prometi para a clínica que eu vou voltar à clínica do lado do aeroporto respirando fundo e pisando firme, porque eu ainda tive esse problema da respiração porque são 2300 metros de altitude. Aí é sacanagem também, além de estar com problema no pulmão, ainda tem a altitude para tentar buscar o ar. Então eu prometi para o pessoal da clínica que eu vou estar lá, que vou fazer o jogo. Eu acho que será um encontro emocionante mais uma vez com o Atlético Nacional, pelo o que eles fizeram em 48 horas”, afirmou.

0 comentários:

Postar um comentário

O site oficial de Buerarema - Bahia

O site oficial de Buerarema - Bahia